Monday, July 07, 2008

"O Padre das palmas... e das lágrimas"

Para Monsenhor Manuel Bastos Rodrigues de Sousa, pároco de Peniche, 2007 é um ano de aniversários marcantes:
- 85º aniversário natalício, no passado dia 5 de Maio (nasceu em 1922 em Matadussos, concelho de Aveiro);
- 60º aniversário da sua ordenação sacerdotal, no passado dia 6 de Julho (foi ordenado em Lisboa no ano de 1947);
- 60º aniversário da sua vinda para Peniche, como pároco, no próximo dia 14 de Setembro.

Para que estas datas não passem em branco, aqui fica este simples artigo dedicado ao sacerdote que marcou profundamente os últimos sessenta anos de Peniche.
Podemos dizer, sem sombra de dúvida, que a nossa terra não seria o que é hoje se, há sessenta anos atrás, o Sr. Prior não tivesse vindo para Peniche. Para quem não sabe, o sonho do jovem Manuel Bastos era ir para África. Mas Peniche - “a África às portas de Lisboa” (nas palavras do Cardeal Cerejeira, em 1947) – foi o destino.
Felizmente, para Peniche e para os penicheiros, o espírito missionário não ficou pelo caminho. A prová-lo está toda a acção cultural e social que tem sido desenvolvida pela Paróquia de Peniche nos últimos 60 anos: um lar, dois jardins-de-infância, duas creches, uma oficina de renda de bilros, um clube recreativo e desportivo e um pavilhão polivalente, só para falar nas faces mais visíveis e palpáveis deste trabalho. Sem o Padre Bastos e o seu espírito de missão - moldado pela Fé, pela Esperança e pela Caridade - muitas destas realidades nunca teriam passado de sonhos. Naturalmente que a missão se multiplicou em muitos outros actos pastorais (conversas, cartas, viagens, etc) e está formalizada em todos os Organismos, Movimentos e Serviços da paróquia. Estendeu-se particularmente a todos os que fazem do mar a sua vida (através do Apostolatus Maris, tão prezado pelo Sr. Prior), a todos os que foram para fora da terra, a diáspora penicheira espalhada por Portugal e pelo mundo (visitada por Monsenhor Bastos ao longo de mais de cinquenta anos e igual número de viagens, nomeadamente ao continente americano), e a todos os que visitam Peniche, os turistas a quem o Sr. Prior insiste em acolher de forma especial, nesta terra em que o TURISMO e a PESCA são, no seu entender, as traves-mestras.Cada um de nós terá a sua sensibilidade sobre esta figura INCONTORNÁVEL de Peniche. Por mim, dei a este artigo o título “O padre das palmas (… e das lágrimas)” porque, acima de tudo, o Sr. Prior é para mim um HOMEM DE EMOÇÕES. Quem teve a oportunidade de o conhecer um pouco melhor, ao longo dos anos, sabe que, para além de qualquer definição, o Sr. Prior é um SER PROFUNDAMENTE HUMANO, no que isso tem de melhor:
- um homem que FAZ, que quer fazer deste mundo um mundo melhor sobretudo para os mais pobres e para os mais necessitados, À IMAGEM DE JESUS CRISTO, O MESTRE;
- um homem ATENTO aos mais frágeis da sociedade (crianças, idosos, reclusos, doentes, etc) e aos sinais dos tempos…em certa medida, um VANGUARDISTA;
- um homem que EDUCA para uma convivência mais sã e tem uma preocupação muito especial com a EDUCAÇÃO CÍVICA, com a FAMÍLIA HUMANA, e um profundo RESPEITO PELA DIFERENÇA (géneros, idades, raças e credos);
- um homem que gosta de CONTAR HISTÓRIAS e tem SENTIDO DE HUMOR;
- um homem que GOSTA DE DESPORTO e que, sem qualquer tipo de fanatismo, torce pelo seu Sporting;
- um homem que APLAUDE (são famosas as suas “Palmas…mais palmas!”);
- um homem que SOFRE ( e muitas vezes terá sofrido ao longo destes anos) por ele e pelos outros e COM OS OUTROS;
- um homem que CHORA, de tristeza e de alegria (quem não conhece o seu lado lágrima ao canto do olho?);
- um homem que, naturalmente, NÃO AGRADA A GREGOS E A TROIANOS como, aliás, todos os grandes homens. Porém, poucos de nós lhe seremos indiferentes: em algum momento das nossas vidas ficámos a dever-lhe um gesto de atenção, uma palavra, uma oportunidade de conhecer e/ou aprender.
Para além das suas virtudes terá concerteza os seus defeitos, as suas manias, as suas insconstâncias, as suas dúvidas…como todos nós, ao fim e ao cabo, como homem que é. Mas feito à imagem e semelhança de Deus e por Ele chamado de modo particular, tem sabido percorrer o caminho da SANTIDADE (a que todos somos chamados)…aquela santidade que é feita de actos do quotidiano que marcam a diferença para melhor, no nosso dia-a-dia aqui na TERRA.Por isso, para o Sr. Prior uma salva de PALMAS por estes aniversários…e que outros se sigam. O CÉU pode esperar…
Por Angela Malheiros em Jornal "A Voz do Mar" Set.2007

Obrigado Ângela por este magnifico testemunho! LINDO!
O Padre das palmas e das lágrimas! Agora as lágrimas são as nossas!

OBRIGADO SR. PRIOR!!!!!!!

3 comments:

ângela m. said...

Que as lágrimas não sejam de tristeza mas de emoção e reconhecimento. O S. Prior vai continuar connosco (embora não como pároco) e vamos continuar a ter a oportunidade de aprender com ele, de estar com ele, de cantar com ele à desgarrada ;)
Palmas para o trabalho desenvolvido até aqui (que não deve cair no esquecimento)e muita fé, esperança e caridade para dar continuidade a esta herança...é o que podemos desejar.

Iveta said...

Um grande MUITO OBRIGADA!!!

beijinho,

Mises said...

Não consegui ficar indiferente a este texto. Primeiro os parabéns a quem o escreveu, pois conseguiu transmitir parte da essência de um Homem Fenomenal, que muito me honra ter conhecido. Depois, deixar aqui o meu sincero muito obrigado, porque qualquer pessoa que vivesse o que eu vivi junto a este Homem só podia ter sido marcado e sentir que parte da pessoal que sou se deve a muitos dos seus ensinamentos. A memória é ingrata por vezes, mas as obras são eternas!

Miguel Paiva